Ouça a Rádio Verdes Florestas

/
/
Dom Henrique Ritter, C.S.Sp – 1935/1942

Dom Henrique Ritter, C.S.Sp – 1935/1942

Compartilhar:

06.05.1879 Niederndorf  – +20.07.1942 Manaus

Formação em Knechtsteden como um dos primeiros alunos da nova casa, teologia e ordenação sacerdotal em Chevilly 28.10.1904 – Inicialmente, professor em Knechtsteden 1906-1907, trabalhou depois no leste da África em Mgeta (1907), em seguida em Mhonda (1910), depois em Tanganyka (1916) – internado durante o resto da I Guerra Mundial, foi repatriado em 1919. Até 1925 trabalhou na Alemanha, depois foi eleito membro do Conselho Geral em Paris (1931-1935).

Em 1935 foi nomeado prelado para a prelazia do Alto Juruá, e por motivos políticos foi sagrado bispo em Friburgo na Suiça (25.09.1935).

Logo viajou ao Alto Juruá e organizou sua prelazia criando novas paróquias e abrindo um seminário menor, mas enviou os mais avançados a Portugal. O número de comunhões cresceu de 3.000 em 1935 a 26.000 em 1940.

–   Brasão quadripartido: Pomba do Espírito Santo sobre o coração de Nossa Senhora – Quadrifoliado, as duas de baixo com três linhas onduladas em azul – Nossa Senhora das Dores com o Filho morto nos braços – Inscrição: IN PATIENTIA ET CARITATE (na paciência e caridade).

Dom Henrique encontrou sérios problemas depois da entrada do Brasil na guerra contra Alemanha em 1942, pois os padres alemães foram considerados inimigos e não podiam sair das sedes das paróquias e atender os seringueiros e outros habitantes na selva.

Por isso, Dom Henrique assumiu as desobrigas ao longo dos rios e fez uma desobriga de oito meses no Baixo Juruá. Mesmo totalmente exausto, participou do Congresso Nacional Eucarístico em Manaus, onde faleceu 20.07.1942.

– Fonte: Koren, pág, 109-110, n° 72; fotos: Arquivo da Cúria Cruzeiro do Sul, Museu Missiológico Cruzeiro do Sul.