Ouça a Rádio Verdes Florestas

/
/
Dom Luíz Herbst, C.S.Sp – 1988/2001

Dom Luíz Herbst, C.S.Sp – 1988/2001

Compartilhar:

*23.11.1925 Bardenberg perto de Aachen – +31.12.2017 Cruzeiro do Sul – AC

– 1936 entrada no seminário Menor dos Espiritanos em Broichweiden,

–  1943 – 1945 serviço militar, tiro na cabeça na primeira entrada no campo de batalha

– 1946 primeira profissão em Menden/Sauerland

–  08.12.1951 ordenação sacerdotal em Knechtsteden

– 1952 enviado ao Brasil

– 1953 – 1967 trabalho missionário junto com Pe. Henrique Rüth, futuro bispo de Cruzeiro do Sul, em Porto Walter

– 1967 Vigário Geral da Prelazia do Alto Juruá

– 14.08.1979 nomeado Bispo Coadjutor de Cruzeiro do Sul

– 11.11.1979 ordenado bispo em Cruzeiro do Sul

– Brasão bipartido: em cima: Pomba do Espírito Santo sobre o coração de Nossa Senhora – em baixo: Constelação do Cruzeiro do Sul sobre uma seringueira – Inscrição: VERITAS LIBERABIT VOS (a verdade libertar-vos-á Jo 8,32)

–07.12.1988 assumiu todas as responsabilidades de bispo das mãos dos seu antecessor, cuidou de modo especial das vocações autóctones sacerdotais e religiosas, cumpriu com o maior desvelo os deveres de bispo.

– 23.11.2000, completando 75 anos, pediu do papa sua demissão e entregou no 07.01.2001 a administração da Diocese para Dom Mosé João Pontelo. – Dom Luis atendeu ainda por três anos a sua antiga paróquia de Porto Walter – a Fazenda da Esperança “Dom Luis Herbst” em Mâncio Lima traz o seu nome em homenagem ao seu empenho e sua ajuda espiritual e material – Diminuída suas forças, ele retirou-se para a casa dos vicentinos e a partir de 2006 ao Centro Diocesano de Espiritualidade (antigo Seminário Menor).

Por ocasião de sua renúncia, Dom Luís me concedeu uma entrevista – as perguntas e respostas eram mais ou menos as seguintes:

– O dia mais belo? O de hoje.
– A coisa mais fácil? Errar.
– O maior obstáculo? O medo de errar.
– A raiz de todos os males? O egoísmo.
– A distração mais bela? O trabalho.
– A pior derrota? O desânimo.
– Os melhores professores? As crianças.
– O que faz-lhe mais feliz? Ser útil aos demais.
– O pior defeito? O mau-humor.
– A pessoa mais perigosa? O mentiroso.
– O sentimento mais ruim? O rancor.
– O presente mais belo? O perdão.
– A rota mais agradável? O caminho certo.
– A sensação mais agradável? A paz interior.
– A proteção mais efetiva? O sorriso.
– O melhor remédio? O otimismo.
– A força mais potente do mundo? A fé.
– As pessoas mais necessárias? Os amigos.
– A maior preocupação? O seminário e as vocações.
– A maior alegria? De ter ordenado os primeiros seminaristas.
– O livro mais belo? O Novo Testamento.
– A mais bela de todas as coisas? O amor.
– O maior mistério? A morte.
Muito obrigado pela entrevista – e ainda muitos anos felizes! – Muitos anos felizes? Eu quero mais: Quero uma eternidade feliz! – Amém – assim seja!

A entrevista caracteriza e mostra bem o ânimo de Dom Luis!!

– 31.12.2017 falecimento

– enterro 01.01.2018 na cripta dos bispos na catedral Nossa Senhora da Glória, em Cruzeiro do Sul (AC)

 

Fonte: Dom Luis; Pe. Heriberto; fotos: Museu missiológico Cruzeiro do Sul