Artigos › 01/04/2020

A importância da Via Sacra para o Cristão

Por: Noêmia Mattos

Comum no tempo da Quaresma, a Via-Sacra teve origem na época das Cruzadas, entre os séculos XI e XIII. Os cristãos colocavam-se em penitência caminhando por todos os lugares sagrados onde se desdobraram as diversas cenas da Paixão de Cristo. O berço da Via-Sacra é a Terra Santa que compreende a região entre o mar Mediterrâneo e o rio Jordão, hoje, ocupada por Israel, Jordânia e Cisjordânia. A Via Crucis, cujo significado em Latim quer dizer Caminho da Cruz”, se refere ao trajeto que foi percorrido por Jesus carregando a cruz desde o pretório até o calvário.

De amplo valor espiritual para a vida do católico, por causa da profunda reflexão sobre a Via Dolorosa de Jesus para a salvação humana, a Igreja proporciona aos irmãos, nesse período, momentos de oração, meditação, comunhão com Cristo no decorrer de suas 14 estações, acrescida da 15ª, sugerida pelo Papa João Paulo II para recordar sua ressurreição (embora, esta seja opcional e não entra na estrutura tradicional da Via Sacra) e cada estação representa determinadas cenas da paixão de Cristo.

Com autonomia de preparar e adaptar esse período religioso, as comunidades e paróquias da nossa diocese realizam diversos eventos como: encenação ou reza da Via-Sacra, caminhadas, musicais, celebrações, adorações e missas. Esta tradição é de fundamental importância para o cristão, pois é um exercício proveitoso de meditação da paixão de Jesus Cristo em que os fiéis percorrem mentalmente o caminho de sacrifícios, sofrimentos e sentimentos vivido por Ele. Por isso, o Papa Francisco nos dá oito motivos para a realização desta tradição em nossas dioceses:

  1. a Via-Sacra nos ajuda a colocar nossa confiança em Deus;
  2. a Via-Sacra nos mostra nosso lugar na história;
  3. a Via-Sacra nos recorda que Jesus sofre conosco;
  4. a Via-Sacra nos convida à ação;
  5. a Via-Sacra nos ajuda a tomar uma decisão a favor de (ou contra) Jesus;
  6. a Via-Sacra revela a resposta de Deus ao mal no mundo;
  7. a Via-Sacra nos dá a certeza do amor de Deus por nós;
  8. a Via-Sacra nos guia da cruz à ressurreição.
Foto: Missão Cruzeiro do Sul- Shalom
Foto: Missão Cruzeiro do Sul- Shalom

Neste período de profunda e intensa reflexão, a cruz de Cristo nos convida a deixar-nos contagiar por este amor, ensina-nos também a olhar para o outro com misericórdia, sobretudo a quem sofre, a quem tem sede, a quem necessita de ajuda, a quem espera uma palavra de consolo ou um gesto de amor. Jesus, em sua infinita misericórdia, nos acolhe em seus braços, nos dá força e “carrega nas suas costas as nossas cruzes e nos diz: ‘Coragem! Você não está sozinho a levá-la! Eu a levo com você. Eu venci a morte e vim para lhe dar esperança, dar-lhe a vida.’” (Papa Francisco na Via Sacra da JMJ 2013). É isso que Deus espera de quem Nele crê: coragem.

Os fiéis católicos celebram ao redor do mundo a importância de Jesus Cristo, enfatizando o caminho da cruz que percorreu por obediência a Deus. A Via-Sacra tem essencial valor para a vida do católico, sua profunda meditação sobre a Via Dolorosa nos permite fazer as devidas leituras, orações e meditações de cada estação e, ainda nos faz reviver com Jesus e refletir os mistérios de seu sofrimento, recordando sua dolorosa Paixão.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.



X